O Sonho de uma Criança

Rev. Ademir Aguiar

Nesta semana comemoramos o Dia das Crianças e tivemos um momento muito especial com elas no piquenique que realizamos no sítio de nossa irmã Adélia. Foi um momento muito especial, pois notamos claramente o envolvimento das crianças não só nos momentos dos cultos preparados para elas dominicalmente, como também as aulas de Escola Dominical onde ocorre uma interação entre a criança, pais e professores, num compromisso integral para o desenvolvimento espiritual da criança. Pudemos observar o crescimento, o relacionamento e a alegria de estarem juntas e viverem os ensinamentos recebidos.

Foi pensando nisso que me veio à mente um texto, que infelizmente não sei o autor, mas que tem muito a ver com nossas crianças, seu desenvolvimento e seus sonhos. O texto diz o seguinte:

“Dizem que o ser humano é motivado pelos seus sonhos. Entretanto, ao decorrer da vida, nossos sonhos vão sendo podados e esquecidos muitas vezes por pessoas que já engavetaram os seus próprios com frases como: “Isso não dá dinheiro!” ou “Isso não será bom para você!”. Provavelmente, muitos de nós, senão todos, já ouvimos “conselhos” desse tipo e, às vezes, nos pegamos prestes a dizer algo parecido à alguém. Uma pergunta que fica no ar é a de como alguém pode ter tanta certeza do que é bom ou não para uma outra pessoa?

Essa atitude, como quase todas as outras, teve sua origem em nossa infância, período no qual recebemos muitas frases negativas, algumas com o intuito de proteger nossa integridade física, e outras que acabam por destruir muitos de nossos sonhos.

Quando conversamos com as crianças, devemos pensar muito bem em tudo o que falamos. Nossas palavras tem um grande poder sobre elas. Nós temos o poder de ajudá-las a construir seus sonhos ou de destruí-los. Infelizmente, a grande maioria desmotiva-os mesmo sem ter consciência.

Da próxima vez que encontrar uma criança, pergunte o que ela gostaria de fazer quando crescer. Elogie-a por tal sonho e pergunte a razão pela escolha. Faça-a refletir e descobrir o seu verdadeiro motivo para tal meta. Se não for realmente o que ela quer, ela mesmo irá descobrir um novo sonho. Não cabe a nós escolher ou impor nossos próprios desejos sobre elas. Às vezes, o sonho de uma criança é motivado pelas pessoas mais próximas, outras vezes pelo que ela vê na televisão, mas o legítimo é aquele que vem de seu interior. Ensinar uma criança que devemos sempre almejar um sonho, não importando qual idade que tenhamos é algo que ela levará para a vida inteira. Caso alguma vez fique desorientada ou sem rumo, poderá buscar dentro de si o seu verdadeiro motivo para viver.

O verdadeiro sonho não é aquele que vem pelo desejo de poder ou fama de nosso ego, mas aquele que vem do nosso âmago, motivado apenas pela essência de nosso amor e felicidade.”

Encerrando esta meditação, deixo um texto para nossa reflexão:

“Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado. Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim, quebrá-lo e libertar o amigo. Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

— Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:

— Eu sei como ele conseguiu.

Todos perguntaram:

— Pode nos dizer como?

— É simples... — respondeu o velho — Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não seria capaz.”

Que Deus nos abençoe e que jamais sejamos pedra de tropeço ou empecilho para os pequeninos! FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!