Por que buscamos a Jesus?

Rev. Marcelo Smargiasse

"Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus." João 6,68s

A tendência religiosa moderna está arraigada nos benefícios que a religião pode trazer ao fiel. Assim a busca constante pelo divino visa, em última análise, às bençãos que serão provenientes desta busca. Por outro lado, com mais facilidade o fiel troca de fé (ou até mesmo de deus!) caso não esteja vendo lucros em sua busca.

O texto em questão é o desfecho dos discípulos acerca do que esperavam de Jesus e, ao mesmo tempo, uma grande confissão de fé. Inicialmente, o texto de João salienta que as multidões procuravam Jesus não pelo que Ele era, nem mesmo pelo que dizia, mas pelas maravilhas que realizava. Para muitos, estar ao lado de Jesus significava comida. Pela história, sabemos que uma grande multidão passava fome naquela época, e eram destituídos também de moradia. Muitos deles iam mendigar à porta do Templo, outros pelas estradas, outros à porta das cidades. Enfim, a ação maravilhosa de Jesus em multiplicar os pães era, em parte, a resposta de suas ansiedades.

Mas Jesus enfrenta essa multidão ao confrontá-la com a verdade: vocês me procuram por causa da comida! (v.26) Com essas palavras, Jesus inicia seu apelo para que pudessem crer que Ele é o enviado de Deus, que Ele é o alimento de que eles necessitavam. “Eu sou o pão que desce do céu”, “Quem comer de mim, e beber de mim tem a vida eterna”. O texto diz que muitos ali se escandalizaram com essas palavras e já não o seguiam mais.

Jesus agora confronta os seus discípulos: “Porventura quereis também vós outros retirar-vos?” Era um momento crucial. O que os discipulos buscavam? O que entendiam das palavras de Jesus? O que pensavam daquelas palavras? Era hora de dizer “sim” ou “não” a Jesus.

Nas palavras “Senhor, para quem iremos?” percebemos que não havia outro a quem pudessem seguir, ou mesmo que àquela altura não era possível um retorno. Mas a confissão: “Tu tens as palavras de vida eterna e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus” destaca o que eles pretendiam em seguir a Jesus. Palavras de vida eterna – nem só de pão, mas de palavras. O crer e o conhecer são simultâneos aqui.

Portanto, nossa busca por Jesus deve ter sua motivação naquilo que Ele diz, no que nos ensina. Afinal, temos outro a quem buscar?

Que Ele nos abençoe.

Mensagens dos Pastores

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” - Filipenses 4,4

Leia mais

 

“Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores.” - Tiago 5,13
Leia mais