É tempo de retrospecção

Rev. Marcelo Smargiasse

Outro ano chega ao fim. Nas emissoras de TV, nos jornais e revistas, sejam impressos ou mesmo digitais, ganham cena as retrospectivas. Fazer uma retrospectiva, segundo o dicionário Aurélio, é “expor ou apresentar realizações ou fatos passados, numa seqüência que segue a ordem cronológica em que ocorreram”. Não se trata, portanto, de apenas relembrar um fato passado isoladamente, mas relembrá-lo em seu contexto.

Nosso ano aqui na comunidade foi muito bom. Vivemos muitas coisas juntos. Sorrimos bastante, cantamos bastante, a palavra de Deus foi lida e refletida, conversamos muito, entristecemo-nos e choramos algumas vezes. A saudade de irmãos-amigos muitas vezes nos surpreendeu em momentos que nem imaginávamos e nosso coração e alma derreteram-se em lágrimas. Tivemos chances para muitas coisas: algumas aproveitamos, outras desprezamos. Mas ao final, pudemos tirar importantes lições.

A lista acima não se apresenta em ordem cronológica. É muito geral e não específica. Mas cada um pode fazer em sua mente uma “retrospectiva”, juntando esses momentos tão gerais e convertendo-os em sua percepção da ação de Deus em sua vida. Certamente em momentos alegres, Deus concedeu irmãos-amigos para co-desfrutarem e motivos de sobra para agradecê-lo. Em outros, de profunda tristeza, permitiu que tantos irmãos-amigos dessem as mãos, comungassem dos abraços e chorassem juntos. Mas não faltaram, apesar do pesar, motivos para celebrar a vida e a graça de Deus.

Muitos outros momentos, cânticos, mensagens, orações e conversas tornar-se-ão célebres em nossas mentes. E esperamos encontrar neles a convicção de seguir em frente, de não desanimar jamais, pois o mesmo Deus que outrora nos guiou e guardou haverá de fazê-lo ainda por mais um tempo... até a consumação do século.

Mas há também momento para outras reflexões ao final do ano: é hora de se avaliar os projetos e as realizações. Perguntas como: “Por que não consegui fazer isso?”, ou “Por que desanimei no meio do caminho com esse projeto?”, ou “Por que já não quero mais continuar nisso?” são boas dicas de como podemos nos avaliar e tomar pé de em quem nos transformamos no decorrer do ano. Todos nós nos transformamos. Assumimos responsabilidades outras e nossas 24 horas são bem mais curtas que as dos outros! Tivemos filhos, etc!

Mas, apesar disso, a vida em comunidade nos é como um bálsamo. Aqui encontramos irmãos que nos são também amigos. E juntos percebemos e reconhecemos o que muitos não conseguiram: “até aqui nos ajudou o Senhor”. E cremos e esperamos que Ele ainda há de nos socorrer sempre. Celebremos a Deus que em tudo nos guiou! Que nossa história em 2007 nos impulsione a uma vida dedicada ao Senhor em 2008. Que o amor de Cristo nos una cada vez mais em comunidade. E que esse amor nos projete para fora dos muros de nossa igreja em missão. A Ele o louvor pelos séculos dos séculos. Amém.

Mensagens dos Pastores

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” - Filipenses 4,4

Leia mais

 

“Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores.” - Tiago 5,13
Leia mais